Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Plenária aprova necessidade de recursos para estruturas nas três esferas

Notícias

Plenária aprova necessidade de recursos para estruturas nas três esferas

por publicado: 12/05/2016 21h30 última modificação: 12/05/2016 21h34
Votação da manhâ: pela sustentação de serviços voltados à diversidade. Fotos por Edgar Marra.

Votação da manhâ: pela sustentação de serviços voltados à diversidade. Fotos por Edgar Marra.


Brasília, 12 de maio de 2016 - O fortalecimento do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher e a garantia de dotação orçamentária, capaz de assegurar a manutenção de equipamentos públicos de proteção e atendimento às mulheres em todos os estados, foram algumas das principais aprovações dos eixos I e II da 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres (4ªCNPM), nesta quinta-feira (12), em Brasília.
 

No total, oito propostas finais relacionadas ao Eixo I foram ratificadas. Este trata da contribuição dos conselhos para a construção das ações governamentais. 
 

Foram incorporadas outras 13 propostas relacionadas ao Eixo II, que trata das estruturas institucionais e políticas para as mulheres em âmbitos municipal, estadual e federal.
 

Todas estas propostas farão parte de um documento para orientar políticas direcionadas às mulheres. “São propostas que fortalecem e fazem avançar a luta das mulheres por políticas públicas capazes de atender às nossas demandas e especificidades, que é a grande preocupação desta Conferência”, destacou Eliana Magalhães Graça, Analista de Políticas Sociais da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos.
 

Magalhães, que foi uma das coordenadoras da plenária final dos dois eixos, ressaltou o papel colaborativo das participantes. “Tivemos regras claras e transparentes, no que diz respeito ao regimento da Conferência. Isso foi fundamental para o andamento dos trabalhos e contribuiu para um ambiente cooperativo entre as delegadas”, ressaltou.
 

Outra reivindicação aprovada prevê a capacitação continuada de profissionais do sistema de segurança pública, do Sistema Único de Saúde (SUS) e dos profissionais de educação, para melhor atendimento à mulher.

 
 

Diversidade – Na manhã desta quinta-feira, as delegadas aprovaram ainda a proposta que prevê o mínimo de 1% dos recursos previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), no Programa Plurianual (PPA) e na Lei Orçamentária Anual (LOA), “para fortalecer as políticas públicas para as mulheres, garantindo a estruturação de órgãos gestores, programas e serviços”. Esta determinação indica esta reserva de recursos para as três esferas da administração: União, estados e municípios.
 

As participantes da conferência aprovaram uma proposta que prevê reserva de recursos para ações específicas relacionadas às mulheres negras, indígenas, quilombolas, de matriz africana, ciganas, de comunidades e povos tradicionais, de terreiro, do campo, das águas, da floresta, lésbicas, transexuais, travestis, egressas do sistema prisional, com deficiência e com mobilidade reduzida.
 

As mulheres indígenas também foram contempladas, com a aprovação de uma proposta que pede celeridade na demarcação e regularização fundiária das terras indígenas, quilombolas e dos povos tradicionais.

 

Comunicação Social – 4ªCNPM

Site – www.spm.gov.br/4cnpm

Facebook - https://www.facebook.com/4CNPM/
Twitter - https://twitter.com/4cnpm
YouTube - https://www.youtube.com/channel/UCq8WsnnF9g8q-IQ7_2AJMTg
Flickr - https://www.flickr.com/photos/4cnpm/albums