Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Em discurso histórico feito pelo Brasil, CPLP chama atenção para o empoderamento das mulheres rurais

Notícias

Em discurso histórico feito pelo Brasil, CPLP chama atenção para o empoderamento das mulheres rurais

por publicado: 13/03/2018 11h45 última modificação: 13/03/2018 11h46

Pela primeira vez nos 62 anos da Comissão Sobre a Situação da Mulher (CSW), maior evento mundial que trata de políticas de mulheres, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), faz um pronunciamento na Assembleia Geral da ONU, ao lado de blocos como a União Europeia.

O pronunciamento, em português, fato inédito na abertura do evento, foi realizado pela Secretária de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, no exercício da presidência pro tempore do Brasil na Comunidade. Este pronunciamento foi resultado da negociação brasileira junto a ONU Mulheres.  

Em seu discurso, Fátima Pelaes, informou que a CPLP irá lançar aqui na CSW que 2018 será o “Ano de uma Vida Livre de Violência Contra Mulheres e Meninas”. Esta foi uma decisão da V Reunião de Ministras/os responsáveis pela Igualdade de Gênero da CPLP, realizada em outubro de 2017.

“Esta será uma forma de materializar o desejo generalizado dos Estados Membros de Erradicar todas as formas de violência contra as mulheres”, disse.

Outro assunto abordado é a importância de discutir o empoderamento das mulheres e meninas rurais. “Compartilhamos a opinião que a transversalização da temática de gênero é essencial para alcançarmos o desenvolvimento sustentável, para erradicar a pobreza, a fome e a desnutrição, promover a segurança alimentar e nutricional, fortalecer as economias locais e regionais, consolidar a paz, o progresso e a justiça social”.

A bancada feminina da Camara dos Deputados esteve presente na Assembleia Geral, representada pela coordenadora da bancada, deputada Soraya Santos, pela procuradora da Mulher, Gorete Pereira, e das deputadas Raquel Muniz e Luana Costa. Também estavam presentes as representantes da sociedade civil, Eunice Cruz, presidente da BPW, e as representantes dos ministérios dos Esportes, Raquel Motta, do Ministerio do Desenvolvimento Social, Margareth Gomes, da Secretaria Especial de Agricultura e Desenvolvimento Agrario, Jana Romanin.

A CPLP é formada por: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guine Bissau, Guine Equatorial, Mocambique, Portugal, São Tome e Príncipe e Timor Leste. Português é  falado por 260 milhões de pessoas, apesar de não ser um idioma oficial da ONU.