Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Países de língua portuguesa celebram acordo para fortalecimento das políticas de gênero

Notícias

Países de língua portuguesa celebram acordo para fortalecimento das políticas de gênero

por publicado: 31/10/2017 19h02 última modificação: 31/10/2017 19h03

As maiores autoridades da Política de gênero da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), estiveram reunidos em Brasília, para celebrar um acordo de cooperação mútua.

O tema foi tratado na V Reunião de Ministras e Altas Autoridades para Igualdade de Gênero da CPLP, que aconteceu nesta segunda-feira (30) e terça-feira (31) e foi coordenada pela secretária Nacional de Políticas para as Mulheres (SPM/SEGOV), Fátima Pelaes, que ocupa a presidência pro tempore.

A reunião contou com a presença da secretária executiva da CPLP, Maria do Carmo Trovoada, do Subsecretário geral da África e Oriente Médio, Embaixador Fernando Abreu, e representando a ONU Mulheres, Ana Carolina Querino.

Participaram do encontro autoridades de Angola, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Guine Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Principe e Timor-Leste.

Os termos do acordo serão baseados no Plano de Ação aprovado durante a reunião para os próximos quatro anos. O documento apresenta 10 eixos prioritários, com temas, tais como empoderamento econômico das mulheres, enfrentamento à violência, saúde sexual e saúde reprodutiva e harmonização da legislação nacional.

Durante os próximos dois anos, o Brasil irá coordenar a cooperação, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).


ONU Mulheres
 
Para trabalhar ações voltadas para a igualdade de gênero e para o empoderamento de todas as meninas e mulheres, a CPLP e a ONU Mulheres assinaram um Memorando de Entendimento que irá facilitar o intercâmbio de ações entre as duas organizações.

“Esse é um marco nas relações da CPLP. Uma importante vitória da presidência Pro Tempore brasileira que irá abrir caminhos para o fortalecimento das políticas para as mulheres dos países de língua portuguesa”, ressaltou a secretária Fátima Pelaes.

Outra importante decisão é a participação da CPLP na reunião da Comissão sobre a Situação da Mulher (CSW) da ONU Mulheres. Esta foi uma solicitação do Brasil, enquanto presidência pro tempore, o que garantirá uma intervenção da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa naquela reunião.